]

acessibilidade

Início do conteúdo da página
Julho
04
2024

Reitoria da UFGD e Sintef assinam Termo de Acordo sobre reposição das atividades represadas durante a greve dos TAEs

  Atualizada: 05/07/2024
As atividades represadas deverão ser repostas em até cinco meses

ufgd

Foto: Sintef
 

A Reitoria da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação das Instituições Federais (Sintef) assinaram, na tarde de quarta-feira (03/07), o Termo de Acordo para compensação das atividades represadas devido à participação no movimento grevista dos técnicos administrativos da UFGD e do Hospital Universitário (HU-UFGD).

 

O movimento paredista foi iniciado em 18 de março e encerrado em 1° de julho, com retorno às atividades na última terça-feira. Para conduzir a realização das demandas surgidas nesse período, o Termo de Acordo estabelece prazos e a negociação de eventuais divergências nos setores. Na reunião de 18 de março, a Reitoria garantiu ao movimento que não haveria cortes no ponto dos grevistas.

 

De acordo com o documento, as atividades represadas deverão ser repostas em até cinco meses e terão prioridade sobre outras compensações obrigatórias dos servidores. A chefia imediata do servidor deverá acompanhar a execução das atividades acumuladas, assegurando organização e eficiência. Com o objetivo de resolver conflitos e superar problemas que possam surgir nesse processo, tanto a UFGD quanto o Sintef se comprometeram a negociar de forma contínua.

 

A minuta do Termo de Acordo local foi elaborada pela Progesp, com adaptações à realidade local, em colaboração com o Fórum dos Pró-Reitores de Gestão de Pessoas (Forgepe), coordenado na Região Centro-Oeste pelo pró-reitor da UFGD e vinculado à Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). 

 

Na quarta-feira, assinaram o acordo a coordenadora geral do Sintef, Naara Siqueira de Aragão, e o reitor Jones Goettert, que estiveram na reunião acompanhados pelo pró-reitor de Gestão de Pessoas (PROGESP), Marcelo Matias de Almeida, pela pró-reitora de Administração (PRAD), Andressa Bachega Casari, que lideraram a Comissão Institucional de Diálogo e Acompanhamento da Greve dos TAEs, além de representantes do Comando Local de Greve e do sindicato.

 

As tratativas para elaboração do Termo de Acordo, prevista no acordo nacional (Termo de Acordo nº 11/2024) entre a Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra) e o Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI), começaram na tarde de segunda-feira, após a assembleia dos técnicos que deliberou pelo fim da greve, com a realização de uma reunião entre Comando Local de Greve e a comissão de diálogo.
 

 


 




    Fotos