acessibilidade

Início do conteúdo da página

Carta de Serviços


usu
 

CARTA DE SERVIÇOS

 
A Carta de Serviços Prestados a Comunidade é uma ferramenta para que se possa garantir a transparência dos serviços desenvolvidos por esta Unidade; esta deve ser utilizada para divulgar, facilitar e ampliar a visibilidade e alcance do serviço e também como instrumento de consulta e controle social da comunidade da Cidade Universitária de Dourados no sentido de contribuir com a qualidade da assistência prestada.


Objetivo
            A Unidade de Suporte à Urgência da UFGD (USU/UFGD) tem por finalidade prestar atendimento clínico em eventos adversos à saúde urgentes e não urgentes, a toda a comunidade acadêmica que circula pelo campus universitário, na qual entende – se estar incluídos os servidores UFGD e UEMS, discentes UFGD e UEMS, trabalhadores de empresas terceirizadas e circunvizinhança (cidadãos que residem nas redondezas da Universidade) que necessite de suporte à saúde dentro do campus; além de promover e apoiar ações de prevenção de agravos, educação e promoção da saúde dentro da UFGD, por meio das atividades da Seção de Projetos.
            Está localizada no Centro de Convivências da UFGD, ao lado do Restaurante Universitário, podendo ser acessada a qualquer momento durante o horário de funcionamento: presencialmente ou através dos telefones de contato 3410-2991 (atendimento), 3410-2990 (coordenação), 3410-2992 (seção de projetos), 67 991821756 (coordenação), e-mail: usu@ufgd.edu.br.

Equipe de Trabalho

 
            A USU/UFGD conta com uma equipe de enfermagem composta por 04 técnicos em enfermagem e 03 enfermeiras, os quais estão distribuídos da seguinte forma: 1 enfermeira Chefe da Unidade, 1 técnico em enfermagem responsável pela Seção de Projetos, 2 enfermeiras prestam assistência junto aos outros 3 técnicos que estão dimensionados de forma a atender a comunidade das 07h às 22:30h em dias úteis e das 07h às 12h aos Sábados.
 

Ações e Serviços

 
                O atendimento na unidade tem início com o acolhimento e escuta do cliente pelo servidor, que analisa a demanda, tomando a conduta necessária de forma a resolver ou aliviar o problema/queixa apresentado. As condutas vão desde ações simples, como aferição de pressão arterial e demais sinais vitais, glicemia capilar, orientações sobre alimentação e exercícios físicos, retirada de dúvidas sobre saúde e doença (educação em saúde), agendamento e realização de exame de pele para uso da piscina da UFGD, orientações e reordenação aos serviços da rede de atenção básica, ou para atendimento psicológico, ou para serviços especializados ambulatoriais (HU), até ações de intervenção assistencial específica conforme quadro apresentado, com solicitação de transporte adequado através do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), ou serviço de ambulância do município, ou transporte via SESAI, caso o cliente seja indígena.
            Os eventos não urgentes são registrados em caderno tipo ATA. Os urgentes ficam arquivados em ficha de atendimento por onde é feito o levantamento de dados de identificação do usuário, contato familiar e função dentro da universidade.
Caso a pessoa acometida pelo evento não tenha condições de se locomover até a unidade, após a equipe ser contatada, um servidor se encaminhará até o local onde se encontra a vítima. Avaliará as assertivas CABD (C – Circulação; A – Vias Aéreas; B – Respiração e D – Nível de Consciência), que permitem classificar o usuário caracterizando o nível de atendimento: urgência/emergência ou ainda a ausência de riscos. A partir disso são tomadas as condutas sobre a necessidade de telemedicina (via SAMU), solicitação de transporte para atendimento médico de urgência, descentralização até a rede básica de assistência à saúde, ou demais cuidados, como curativos, observação, entre outros.
Conceito proposto pelo Ministério da Saúde:
Urgência, quando há ocorrência imprevista de agravo à saúde com ou sem risco potencial de morte, cujo portador necessita de assistência médica imediata.
Emergência, quando as condições de agravo à saúde impliquem sofrimento intenso ou risco iminente de morte, exigindo, portanto, tratamento médico imediato.

                A Unidade é equipada com materiais médico-hospitalares direcionados ao atendimento inicial das principais urgências clínicas do público adulto, pediátrico e neonatal. Inclusive com um Desfibrilador Externo Automático, necessário em urgências cardiovasculares como a Parada cardiorrespiratória (PCR).
                    A USU reserva-se na postura de se adequar às demanda que se perceberem ao decorrer do funcionamento da mesma. Conforme a verificação de uma necessidade que a Unidade não esteja apta a sua condução e resolução, a coordenação está prontificada a tecer a viabilização da adesão e absorção de produtos e meios que visem atender tal insuficiência.


Telemedicina e Protocolos Assistenciais

 
                    A Telemedicina é um método que consiste na aplicação do atendimento médico nos casos em que a distância é um fator crítico entre o profissional e o paciente, sendo um recurso possível com o advento das evoluções dos recursos tecnológicos linkados ao treinamento prévio dos profissionais que irão aplicá-los. Para isso, a USU/UFGD contará com o apoio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) de Dourados – MS através de um canal de contato com a Central de Regulação de Urgências e Emergências do SAMU que dispõe de um médico emergencista 24 horas por dia.
                No que trata a prescrição de medicamentos pelo enfermeiro; o Art. 8º do Decreto lei nº 94.406/87 que regulamenta a Lei nº 7.498/86; traz: “Ao enfermeiro incumbe: Privativamente: [...] c) prescrição de medicamentos previamente estabelecidos em programas de saúde pública e em rotina aprovada pela instituição de saúde”; As ações de enfermagem somente podem ser desempenhadas sob orientação e supervisão do enfermeiro. O profissional técnico de enfermagem poderá atuar sem a presença do enfermeiro apenas nos casos de iminente e grave risco de morte, conforme estabelecido pela Resolução COFEN 225/2000.


Promoção, Prevenção a agravos e Educação a Saúde

 
                Concomitante ao objetivo primordial de atendimento aos eventos adversos a saúde urgentes e não urgentes, a USU/UFGD, através da Seção de Projetos desenvolve atividades educativas, buscando parceria com os cursos da área da Saúde da Cidade Universitária, setores da Secretaria Municipal de Saúde de Dourados e Hospital Universitário da Grande Dourados para compor as ações de prevenção, educação e promoção da saúde da população acadêmica.         

Próximos passos
 
 
                      Prossegue os encaminhamentos administrativos necessários para inscrição da USU/UFGD no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), necessário para inclusão da mesma no rol nacional e reconhecimento do serviço enquanto Unidade de Saúde.
                       Encontra-se em processo de levantamento de informações para avaliação e decisão sobre a construção ou aquisição de software que atenda as demandas de registros e geração de gráficos com os dados epidemiológicos captados através das ações realizadas, que serão disponibilizados na página virtual para apreciação e controle social.
               Analisa-se também uma forma informatizada de contribuição e devolutiva da comunidade atendida para com a equipe da USU/UFGD, com o intuito de crescimento profissional dos servidores e melhorias nos serviços.


Fim do conteúdo da página